sexta-feira, 30 de setembro de 2011

"Aprenda a lidar com a solidão. 
Aprenda a conhecer a solidão.
 Acostume-se a ela, pela primeira vez na sua vida.
 Bem-vinda à experiência humana.
 Mas nunca mais use o corpo ou as emoções de outra pessoa 
como um modo de satisfazer 
seus próprios anseios não-realizados."


 Liz Gilbert
“Apaixone-se por alguém que te curte, 
que te espere, 
que te compreenda mesmo na loucura; 
por alguém que te ajude, que te guie, 
que seja teu apoio, tua esperança. 
Apaixone-se por alguém que volte para conversar com você depois de uma briga, 
depois do desencontro, 
por alguém que caminhe junto a ti, 
que seja teu companheiro. 
Apaixone-se por alguém que sente sua falta e 
que queira estar com você. 
Não apaixone-se apenas por um corpo ou por um rosto; 
ou pela idéia de estar apaixonado.”
- Tati Bernardi

O amor não é religião para converter ninguém.
Quem já era ruim como namorado
só pode piorar como marido.

Fabrício Carpinejar

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Eu vou me permitir dizer muitos nãos,
e a ouví-los também.

Eu vou me permitir dar muita risada,
mesmo que pessoas em volta não saibam
meus motivos!

Eu vou me permitir errar, me arrepender
e tirar disso uma lição de vida.

Eu vou me permitir não fingir uma
auto-sufiência que eu não tenho.

Eu vou me permitir deixar as lágrimas
cairem livremente, para que a tristeza
vá embora com elas.

Eu vou me permitir ser menos prepotente
e aprender a enxergar os outros sem
cobrar deles a perfeição que eu não tenho.

Eu vou me permitir fazer coisas
inusitadas; cantar, dançar, pular
e andar na chuva sem pressa.

Eu vou me permitir deixar as portas
abertas para que a felicidade não
se acanhe quando chegar e entre
sem cerimônia...

Sandra Ribeiro

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Meu plano era deixar você pensar o que quiser
Meu plano era deixar você pensar
Meu plano era deixar você falar o que quiser
Meu plano era deixar você falar
Coisas sem sentido
Sem motivo, sem querer
Andei fazendo planos pra você
Engano seu, achar que fosse brincadeira
Engano seu
Aconteceu de ser assim dessa maneira, e o plano é meu
Mesmo sem motivo
Sem sentido, sem saber
Andei fazendo planos pra você
Pra você eu faço tudo e um pouco mais
Pra você ficar comigo e ninguém mais
Largo os compromissos
Deixo tudo ao largo
Você tenta em vão me convencer
Que é melhor não fazer planos pra você

Meu plano era deixar você fugir quando quiser
Meu plano era esperar você voltar
Engano seu, achar que o plano é passageiro
Engano meu
Acho que o destino, antes de nos conhecer
Fez um plano pra juntar eu e você
Pra você eu faço tudo e um pouco mais
Pra você ficar comigo e ninguém mais
Largo os compromissos
Deixo tudo ao largo
Você tenta em vão me convencer
Que é melhor não fazer planos pra você

Daniela Mercury
Como vai você
Eu preciso saber da sua vida
Peço alguém para me contar sobre o seu dia
Anoiteceu e eu preciso só saber...


Como vai você
Que já modificou a minha vida
Razão de minha paz já esquecida 
Nem sei se gosto mais de mim ou de você


Vem...
Que a sede de te amar me faz melhor
Eu quero amanhecer ao seu redor
Preciso tanto me fazer feliz
Vem...
Que o tempo pode afastar nós dois
Não deixe tanta vida pra depois 
Eu só preciso saber como vai você


Roberto Carlos






sábado, 24 de setembro de 2011

Eu já estou com o pé nessa estrada
Qualquer dia a gente se vê
Sei que nada será como antes, amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Alvoroço em meu coração
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol
Num domingo qualquer, qualquer hora
Ventania em qualquer direção
Sei que nada será como antes amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Sei que nada será como está
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite um gosto de sol...
Milton Nascimento
Por tanto amor
Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu caçador de mim
Preso a canções
Entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar
Longe do meu lugar
Eu, caçador de mim
Nada a temer senão o correr da luta
Nada a fazer senão esquecer o medo
Abrir o peito a força, numa procura
Fugir às armadilhas da mata escura
Longe se vai
Sonhando demais
Mas onde se chega assim
Vou descobrir
O que me faz sentir
Eu, caçador de mim
Milton Nascimento




Um Dia de Domingo
Eu preciso te falarTe encontrar de qualquer jeitoPrá sentar e conversarDepois andarDe encontro ao vento...
Eu preciso respirarO mesmo ar que te rodeiaE na pele quero terO mesmo sol que te bronzeia...
Eu preciso te tocarE outra vez te ver sorrindoTe encontrar num sonho lindo...
Já não dá mais prá viverUm sentimento sem sentidoEu preciso descobrirA emoção de estar contigo...
Ver o sol amanhecerE ver a vida acontecerComo um dia de domingo...
Faz de conta que ainda é cedoTudo vai ficarPor conta da emoçãoFaz de conta que ainda é cedoE deixar falarA voz do coração...Michael Sullivan


sexta-feira, 23 de setembro de 2011



"Saudade é não saber.
Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."
Martha Medeiros
"Toda separação é triste.
Ela guarda memória de tempos felizes 
( ou de tempos que poderiam ter sido felizes....)
e nela mora a saudade."
Rubem Alves

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Soneto De Separação
Vinicius de Moraes


De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama
De repente não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente
Fez-se do amigo próximo, distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente

Poema
Ney Matogrosso


Eu hoje tive um pesadelo e levantei atento, a tempo
Eu acordei com medo e procurei no escuro
Alguém com seu carinho e lembrei de um tempo
Porque o passado me traz uma lembrança
Do tempo que eu era criança
E o medo era motivo de choro
Desculpa pra um abraço ou um consolo
Hoje eu acordei com medo mas não chorei
Nem reclamei abrigo
Do escuro eu via um infinito sem presente
Passado ou futuro
Senti um abraço forte, já não era medo
Era uma coisa sua que ficou em mim, que não tem fim
De repente a gente vê que perdeu
Ou está perdendo alguma coisa
Morna e ingênua
Que vai ficando no caminho
Que é escuro e frio mas também bonito
Porque é iluminado
Pela beleza do que aconteceu
Há minutos atrás...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer
Eu amo você
Mas não sei o quê
Isso quer dizer...
Eu não sei por que
Eu teimo em dizer
Que amo você
Se eu não sei dizer
O que quer dizer
O que vou dizer...
Se eu digo: Pare!
Você não repare
No que possa parecer
Se eu digo: Siga!
O que quer que eu diga
Você não vai entender
Mas se eu digo: Venha!
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender
Mas se eu digo: Venha!
Você traz a lenha
Pro meu fogo acender...


Zeca Baleiro

Muito pra mim é nada
Tudo pra mim não basta
Eu quero cada gesto
Cada palavra
Cada segundo da sua atenção
Faça isso por mim
Leve a dor pra longe daqui
Estou cansada de ouvir que eu só sei amar errado
Estou cansada de me dividir
No que é certo no amor
Quem é que vai dizer o que falar? 
Calar? Querer?
Eu quero absurdos
Quero amor sem fim
Quero te dizer que
Eu só sei amar assim...


Zizi Possi

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Quem será o mestre que vai dizer 
Quem domina a arte de separar 
Eu também pensava saber viver 
Mas a nossa história me fez chorar
Serei feliz 
Quando a dor passar 
Serei feliz 
Quando o novo amor chegar
Diz que vai embora e tudo bem 
Que eu só preciso de calma 
Aprender a falta que faz um bem 
Sem pintar vazio na alma
Serei feliz 
Quando a dor passar 
Será que eu 
Serei feliz 
Quando o novo amor chegar...
Marina Lima

quinta-feira, 15 de setembro de 2011


Depois de ter você
Pra que querer saber
Que horas são?


Se é noite ou faz calor
Se estamos no verão
Se o sol virá ou não
Ou pra que é que serve
Uma canção como esta?


Depois de ter você
Poetas para quê?
Os deuses, as dúvidas
Pra que amendoeiras pelas ruas?
Pra que servem as ruas?
Depois de ter você...
(Adriana Calcanhoto)



O mundo é gentil com a beleza
Põe a mesa, arruma a sala
Exala compreensão
Tudo se faz possível
A beleza pode esconder
O mau, o sujo, o desprezível
E ainda assim só por ser belo
Faz parecer incrível
Que o mundo gosta da beleza fácil
Do que é superprático
Banalidade rara
Superfície clara
Do que se vê logo de cara
E nunca se enxerga
(Zélia Duncan)





Drão


O amor da gente é como um grão
Uma semente de ilusão
Tem que morrer pra germinar
Plantar n'algum lugar
Ressuscitar no chão
Nossa semeadura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Dura caminhada
Pela estrada escura


Drão
Não pense na separação
Não despedace o coração
O verdadeiro amor é vão
Estende-se infinito
Imenso monolito
Nossa arquitetura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminha dura
Cama de tatame
Pela vida afora


Drão
Os meninos são todos sãos
Os pecados são todos meus
Deus sabe a minha confissão
Não há o que perdoar
Por isso mesmo é que há
De haver mais compaixão
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Se o amor é como um grão
Morre nasce trigo
Vive morre pão
(Djavan)





Experimenta


Você pensa
que não vai sentir
Minha falta
Você pensa,
pensa sim, meu bem
Que pode viver sem ninguém?
Volta pra casa
Dorme sozinha
Acorda de manhã
Engole o bom-dia amargo
de quem sonhou com o passado
e despertou de repente
Você pensa que não vai sentir
Minha falta
Você jura que a solidão
alimenta o seu coração
E no fundo você sabe
Tão logo o mundo desabe
Só eu posso
te amortecer
Experimenta pra você ver
A casa me chama
A noite me chama
e nessa cama, meu bem
não cabe mais ninguém
Zélia Duncan

terça-feira, 13 de setembro de 2011


Meu eu em você


Eu sou o brilho dos teus olhos ao me olhar
Sou o teu sorriso ao ganhar um beijo meu
Eu sou teu corpo inteiro a se arrepiar
Quando em meus braços você se acolheu


Eu sou o teu segredo mais oculto
Teu desejo mais profundo, Teu querer.
Tua fome de prazer, sem disfarçar
Sou a fonte de alegria, Sou o teu sonhar


Eu sou a tua sombra, Eu sou teu guia
Sou o teu luar em plena luz do dia
Sou tua pele, proteção, Sou teu calor
Eu sou teu cheiro a perfumar o nosso amor.


Eu sou tua saudade reprimida
Sou teu sangrar ao ver minha partida
Sou teu peito a apelar gritar de dor
Ao se ver ainda mais distante do meu amor


Sou teu ego, Tua alma
Sou teu céu, o teu inferno, A tua calma
Eu sou teu tudo, Sou teu nada
Minha pequena és minha amada
Eu sou teu mundo, sou teu poder
Sou tua vida sou meu eu em você
(Victor Chaves)



Aconteceu


Aconteceu quando a gente não esperava;
Aconteceu sem um sino pra tocar;
Aconteceu diferente das histórias
que os romances e a memória
tem costume de contar.
Aconteceu sem que o chão tivesse
estrelas.
Aconteceu sem um raio de luar...


Adriana Calcanhoto




sábado, 10 de setembro de 2011

"Que minha solidão me sirva de companhia.
Que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim
me sentir como se estivesse plena de tudo."
Clarice Lispector

sexta-feira, 9 de setembro de 2011


"Que meu amor saiba quando estou com medo,
e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.
Que meu amor note quando preciso de silêncio e
não vá embora batendo a porta,
mas entenda
que não o amarei menos porque hoje estou quieta."

Lya Luft




Crônica de Martha Medeiros

Depois de um bom tempo dizendo que eu era a mulher da vida dele, um belo dia eu recebo um e-mail dizendo: 'olha, não dá mais'. Tá certo que a gente tava quase se matando e que o namoro já tinha acabado mesmo, mas não se termina nenhuma história de amor (e eu ainda o amava muito) com um e-mail, não é mesmo? Liguei pra tentar conversar e terminar tudo decentemente e ele respondeu: mas agora eu to comendo um lanche com amigos'. Enfim, fiquei pra morrer algumas semanas até que decidi que precisava ser uma mulher melhor para ele. Quem sabe eu ficando mais bonita, mais equilibrada ou mais inteligente, ele não volta pra mim? 
Foi assim que me matriculei simultaneamente numa academia de ginástica, num centro budista e em um curso de cinema.  Nos meses que se seguiram eu me tornei dos seres mais malhados, calmos, espiritualizados e cinéfilos do planeta. E sabe o que aconteceu? Nada, absolutamente nada, ele continuou não lembrando que eu existia. 
Aí achei que isso não podia ficar assim, de jeito nenhum, eu precisava ser ainda melhor pra ele, sim, ele tinha que voltar pra mim de qualquer jeito! 
Pra isso, larguei de vez a propaganda, que eu não suportava mais, e resolvi me empenhar na carreira de escritora, participei de vários livros, terminei meu próprio livro, ganhei novas colunas em revistas, quintupliquei o número de leitores do meu site e nada aconteceu. Mas eu sou taurina com ascendente em áries, lua em gêmeos, filha única! Eu não desisto fácil assim de um amor, e então resolvi tinha que ser uma super ultra mulher para ele, só assim ele voltaria pra mim. 
Foi então que passei 35 dias na Europa, exclusivamente em minha companhia, conhecendo lugares geniais, controlando meu pânico em estar sozinha e longe de casa, me tornando mais culta e vivida. Voltei de viagem e tchân, tchân, tchân, tchân: nem sinal de vida. 
Comecei um documentário com um grande amigo, aprendi a fazer strip, cortei meu cabelo 145 vezes, aumentei a terapia, li mais uns 30 livros, ajudei os pobres, fiz milhares de cursos de roteiro e história, aprendi a nadar, me apaixonei por praia, comprei todas as roupas mais lindas de Paris.
Como última cartada para ser a melhor mulher do planeta, eu resolvi ir morar sozinha. Aluguei um apartamento charmoso, decorei tudo brilhantemente, chamei amigos para a inauguração, servi bom vinho e comidinhas feitas, claro, por mim, que também finalmente aprendi a cozinhar. Resultado disso tudo: silêncio absoluto. 
O tempo passou, eu continuei acordando e indo dormir todos os dias querendo ser mais feliz para ele, mais bonita para ele, mais mulher para ele.
Até que algo sensacional aconteceu...
Um belo dia eu acordei tão bonita, tão feliz, tão realizada, tão mulher, que eu acabei me tornando mulher DEMAIS para ele. Ele quem mesmo???

"O amor nos tira o sono,
nos tira do sério,
tira o tapete debaixo dos nossos pés, 
faz com que nos defrontemos com medos e fraquezas aparentemente superados, 
mas também faz com que nos defrontemos 
com insuspeitada audácia e generosidade."
(Lya Luft)



Eis o melhor e o pior de mim
O meu termômetro, o meu quilate
Vem, cara, me retrate
Não é impossível
Eu não sou difícil de ler
Faça sua parte
Eu sou daqui, eu não sou de Marte
Vem, cara, me repara
Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
Em alguns instantes
Sou pequenina e também gigante
Vem, cara, se declara
O mundo é portátil
Pra quem não tem nada a esconder
Olha minha cara
É só mistério, não tem segredo
Vem cá, não tenha medo
A água é potável
Daqui você pode beber
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
(Marisa Monte)




Começou de súbito
A festa estava mesmo ótima
Ela procurava um príncipe
Ele procurava a próxima
Ele reparou nos óculos
Ela reparou nas vírgulas
Ele ofereceu-lhe um ácido
E ela achou aquilo o máximo
Os lábios se tocaram ásperos
Em beijos de tirar o fôlego
Tímidos, transaram trôpegos
E ávidos, gozaram rápido
Ele procurava álibis
Ela flutuava lépida
Ele sucumbia ao pânico
E ela descansava lívida
O medo redigiu-se ínfimo
E ele percebeu a dádiva
Declarou-se dela, o súdito
Desenhou-se a história trágica
Ele, enfim, dormiu apático
Na noite segredosa e cálida
Ela despertou-se tímida
Feita do desejo, a vítima
Fugiu dali tão rápido
Caminhando passos tétricos
Amor em sua mente épico
Transformado em jogo cínico
Para ele, uma transa típica
O amor em seu formato mínimo
O corpo se expressando clínico
Da triste solidão, a rúbrica...
(Skank)